A energia pode ser disponibilizada aos consumidores do mercado livre por agentes comercializadores, importadores, autoprodutores, geradores e até mesmo por cessão de excedentes com outros consumidores livres e especiais, desde que cadastrados como agentes da CCEE.

Os consumidores podem comprar energia por meio de contratos de compra de energia incentivada e/ou convencional.

estatística de maio de 2016, atual, comercializadores e geradores de energia
geradores, autoprodutores, comercializadores, importadores, outros consumidores

Energia convencional

Usinas hidrelétricas de grande por- te e usinas termelétricas são as fontes mais comuns de energia convencional, entretanto, no mercado livre, os consumidores podem adquirir eletricidade de fontes provenientes de energia incentivada.

Energia incentivada

Os consumidores que adquirem energia de fontes incentivadas têm direito à redução, entre 50% e 100%, nas tarifas de uso do sistema de distribuição e transmissão (Tusd e Tust). De acordo com a regulamentação vigente, as fontes incentivadas são usinas eólicas, solares, a biomassa, hidráulicas ou cogeração qualificada com potência inferior ou igual a 30.000 kW.
O porcentual do desconto depende da data de homologação da outorga ou do registro do empreendimento na Aneel e do tipo de fonte de geração. Essa medida é um incentivo econômico para o desenvolvimento das fontes renováveis no País.

A compra de energia de comercializadores

Diferentemente dos agentes de geração, os comercializadores não possuem usinas para gerar energia elétrica. Eles adquirem a energia de diferentes fornecedores, criando um portfólio diversificado de produtos a
serem ofertados aos consumidores e outros agentes compradores.
Mesmo que não possuam ativos de geração, os comercializadores estão sob forte regulação e, para obterem autorização da Aneel, de- vem possuir capital social integra- lizado de no mínimo um milhão de reais e comprovar aptidão para o desempenho da atividade. O papel do comercializador é gerir riscos de volume e preço para os geradores e consumidores do mercado livre.
As condições estão detalhadas na Resolução Normativa no 678 da Aneel, de 1o de setembro de 2015, que regulamenta a atividade.

movimentação mw, mercado livre, mercado de energia elétrica do país

Atenção: Somente agentes autorizados pela Aneel e registrados na CCEE podem orientar corretamente consumidores a migrar para o mercado livre. A Witzler energia está inserida nessa autorização.